sexta-feira, 2 de março de 2012

Clareando pensamentos







Ela falava de sonhos sem medo de parecer ridícula. Gostava da leveza descompromissada de vez ou outra marcar encontro com seu livro favorito. Colecionava filmes água com açúcar sem se preocupar com o que achavam do seu intelecto. Enquanto todos buscavam o dourado do sol, ela comemorava o cheiro da chuva perfumando a casa. Afinal,era feita de barro, podia ser moldada de acordo com os dias e se o resultado não fosse o esperado, se deixava quebrar e se refazia. 

Redescobriu novos sabores nas palavras: tranquilidade, equilíbrio, alegria, palavras conhecidas que agora eram degustadas, lambuzadas, vividas. Descobriu com tristeza pessoas vazias. Não sabia se existia culpa, apenas identificou uma necessidade urgente de atenção, cuidado, tempo. Pois é, a gente precisa dedicar um pouco mais tempo pra um sorriso, um abraço, um conte comigo. Pessoas ficam amargas porque ficam por muito tempo sem experimentar o doce sabor da palavra gentileza. Só consegue ser gentil quem não espera nada em troca.

Estava agora, em um de seus passeios noturnos a conversar com o vento. E quando a noite era só breu, enfeitava os cabelos com estrelas para clarear os pensamentos.



Renata Fagundes









18 comentários:

  1. Rê, só vc é capaz de tanta ternura e tanta força junta.
    Coisa mais linda o texto.
    Beijos irmãzinha ***

    ResponderExcluir
  2. Exatamente o que eu estava procurando para ler, encaixou na minha vibe pós filme, gostei, amei.

    Jean Almeida

    ResponderExcluir
  3. Que lindo!... Sem respirar com a comparação do barro!!!!

    Saudades de ler-te ;)

    Beijos =)

    ResponderExcluir
  4. oi Re,

    me ensinou um truque lindo e cheio de graça:
    enfeitar os cabelos com estrelas...
    vou aceitar e clarear meus pensamentos!!!

    beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Um dia, quem sabe, acho essa paz.
    Bom texto.

    ResponderExcluir
  6. Que lindo... digo outra vez: Que lindo! Me emocionei com essas palavras...
    Beios floridos

    ResponderExcluir
  7. Gosto dessas clarezas que nos visitam e nos intimidam a conhecer-nos na nossa escuridão.

    Gostos desses inversos vertidos das mãos, da memória, do simples e do belo de fazer da vida, sempre uma oração à salvo.

    Lindo, Renata.

    Meu beijo,
    Sam.

    ResponderExcluir
  8. Por um momento me vi em suas palavras...

    (Ela falava de sonhos sem medo de parecer ridícula.)

    Você tem esse dom , de escrever e contar
    os dias de tantos...

    Saudades imensa de suas palavras
    de seu carinho, do seu olhar .

    beijo amiga querida minha.

    ResponderExcluir
  9. Lindo!!! Belas palavras, tão doces que acalmam a alma. Amei!!

    Oh, escrevi coisa nova. Veja lá.

    xD

    ResponderExcluir
  10. Venho deixar um abraço imenso e retribuir o carinho, seja por tantos anos, ou por alguns dias. Mas principalmente, pela troca e bonitezas que surgem e dos amigos que conquistamos e que no fundo, no fundo, não são tão virtuais assim...

    Tem um presente pra você aqui: http://samarabassi.blogspot.com/2012/03/vasto-coracao.html

    Espero que se sinta num abraço e que goste.
    Deixo o meu carinho,
    Sam.

    ResponderExcluir
  11. Olá, parabéns pelo seu blog.
    Te convido a conhecer o meu,
    http://carmasepalavras.blogspot.com/

    ;)

    ResponderExcluir
  12. #FRASE DO DIA

    "Eu também" não é um eu "te amo",não é "estou com saudades", não é um sentimento. "Eu também" é só um modo de escapar de respostas concretas.
    --
    Beijos do enfiimnos.blogspot.com ;**

    ResponderExcluir
  13. Olá.

    Que belo texto!!!!
    Parabéns... gostei muitão mesmo!!!

    Boa noite.

    ;D

    ResponderExcluir
  14. O meu pranto escondeu as sílabas de uma palavra
    O meu céu não precisa de Sol para ser azul
    A minha emoção transbordou nesta clara manhã
    Tal como as incontidas águas que correm para sul

    Este Inverno que o meu querer instaurou
    Tem o rosto coberto por densa bruma
    Tem a força de todas as marés esta emoção
    Que devolvi hoje à espuma
    Doce beijo

    ResponderExcluir
  15. Para variar, o texto tá lindo !!! rsrsr
    Vc expõe tão bem a sensibilidade!!! Amei, como tudo que vc escreve aqui!

    bjuuss

    ResponderExcluir
  16. Olá.

    "Conversar com o vento"... é coisa que não venho fazendo... e ando precisando muito!!!
    Gostei demais deste texto... ele me disse muito.

    Parabéns e uma boa noite.

    ;D

    ResponderExcluir
  17. Como teus textos me deixam tranquila!
    Amo cada um!

    ResponderExcluir

Quero espremer suas idéias

Deixe seu sumo

Bjo da Rê