domingo, 20 de fevereiro de 2011

Da felicidade que tenho

 Fotos: Renata Fagundes 19/02/11


Tenho poucos amigos, mas, como sempre digo, não preciso de muito pra ser feliz. 

Eles têm o dom de desenhar o sol em meus dias nublados. Meus anjos sem asas que Papai do céu mandou pra cuidar de mim. 

Quando falo "amigos" incluo minha família e meu Preto. Minha família não é perfeita, tipo de comercial de margarina, mas é meu alicerce, meu chão, meu teto. Meus poucos amigos são parte do muito que sou.

Não imaginei encontrar amigos aqui nesse mundo virtual. Apenas queria folhear as páginas da minha vida contando histórias, falando de sentimentos, momentos, não imaginei ser tocada por ninguém desse mundo. Não confiava, não acreditava e não fazia a menor questão de estreitar laços. Me estabaquei.


Conheci uma moça com corpo e cabelão de mulher, sorriso de menina e uma coragem em despejar seus sentimentos que me assustou. É fácil falar de vitórias e felicidade, não sei se saberia falar da minha dor com tanta poesia e doçura. Essa costureira da vida reforçou os alinhavos da nossa amizade com a verdade que carrega, despertando minha admiração e meu respeito. Eu quero sentar na sala dela e tomar seu cafezinho, conversar por horas sobre nossas filhas, nossas vidas. Quero que ela saiba que faz parte da minha vida, mesmo estando um tantim longe e que minha vontade de cuidar dela é grande, pois não sei ver quem amo triste. Quero muito e sinceramente que ela "decida viver" o agora e descubra a pessoa incrível que é. Quero que ela saiba que derrubou todas as barreiras da minha desconfiança, que é, e sempre será minha amig'amada.





Minha vida foi coberta por encantamento quando esse moço de coração dançarino fez do meu mundo seu palco, me pegou pelo braço sem cerimônia, me enfeitou com asas de algodão doce e fabricou um arco-íris de mim. Homem menino, pessoa querida, "cumpadi" amigo "quiriiiiiiduuuu" que ainda não se deu conta da força que tem, da falta que faz, da ternura que desperta. Já fabriquei almofadas coloridas para recostarmos felizes ao falarmos da vida. Ele adoça meus dias e ainda me elogia com poesia. Eu o vejo como um homem sábio, um menino doce, um cara que ainda não descobriu suas asas. Posso pegar carona em uma nuvem até seu mundo encantado, que só enxerga quem tem "olhos quebrados".
Gê, obrigado por fazer parte do lado "alado" da minha vida.






Renata Fagundes





16 comentários:

  1. Parabéns Renata! Belos textos e fotos! Belo blog! Abraço forte e um feliz domingo.

    ResponderExcluir
  2. Belo texto Rê! Felicidade sempre! bjinhus!!!

    ResponderExcluir
  3. Existem coisas que são assim.
    A impressão que tenho é que sempre
    esperei pelo aconchego de suas palavras!
    E deparei me com elas, num momento
    bem difícil, que hoje com certeza bem mais leve!
    E são tantos os carinhos que sinto quando te leio.
    Que de verdade tem sido a força que busco, e vou
    absorvendo de pouquinho, e tem dado certo...
    Hoje sei que posso tanto, e vc contribuiu bastante esteja certa..
    Minha amig'amada!
    Obrigada digo eu por tua amizade..

    SEMPRE'SEMPRE....

    PS: to esperando aqui com almofadas coloridas,
    e café fresquinho com pão de queijo goiano...
    beiJOOOO GIGRANDÃO'NUCÊ"

    ResponderExcluir
  4. Que lindo texto!
    Adorei!
    Beijos meus e um bom domingo Rê!

    ResponderExcluir
  5. Ah, que bonito, Rê. Também acredito que existem amigos virtuais. Concerteza o que vale mesmo é a essência. Existem pessoas tão naturais. Amei a homenagem que fizeste à eles. Parabéns por ter pessoas tão queridas ao teu lado, agradeça sempre por isso, meu anjo e sejas muito feliz. Há muitas pessoas necessitadas de um ombro amigo neste momento e não são assim felizes como tu. Sentem-se menosprezadas e ainda assim não desistem de viver.

    Mas, bem, a vida é uma luta, não é mesmo?

    Bom domingo, Renaaaaata!

    Com amor,
    Cynthia *

    ResponderExcluir
  6. Que lindo! Fiquei sem palvras, de tão emocionado. Rê, põe no Meio Desligado o link do blog da sua amiga que vc citou. Terei o maior prazer de conhecê-la também, pois o Gê já é meu amigo irmão. Beijo e parabéns por tanta beleza!

    ResponderExcluir


  7. a Deya é assim...

    nos coloca no colo e nos afaga...esquecendo de suas próprias dores...

    beijocas

    Loisane

    ResponderExcluir
  8. Amigaaaaa!!!
    Como foi teu dia ontem? Espero que só felicidade!!!
    As fotos estao lindas!!!!
    Tem coisa melhor que familia nao minha amiga... é porto seguro, é ninho pra pousar. E os amigos, sempre é preferível os poucos e bons! É o que costumo dizer.

    Um abraco bem apertado!!! Milhoes de sorrisos :)

    ResponderExcluir
  9. Ser feliz requer tão pouco, mas somos levado a acreditar que o ter material é mais importante que o ser, feliz de quem sabe aproveitar as alegrias de uma bela amizade.

    Quando há amor a amizade floresce!

    Beijos linda flor!

    ResponderExcluir
  10. Olá.

    Ter amigos de verdade é tudo na vida.
    Eu costumo dizer que amigos, eu conto e apenas uma das mãos e ainda sobram muitos dedos.
    Felizmente o que vale para mim é a qualidade e não a quantidade.
    Parabéns pelo belo texto... pela bela homenagem aos amigos e à amizade.

    Boa tarde.

    ;D

    ResponderExcluir
  11. Aqui:
    http://meninaapenas.blogspot.com/2011/02/em-quase-um-ano-do-blog-cheguei-200.html
    tem selinho pra ti.
    beijos meus'

    ResponderExcluir
  12. Eiiiii Moça!

    Assim não vale, era o seu niver...
    Mas quem ganha presente sou eu!
    Rê, as vezes levamos tempo demais para percebermos que as verdadeiras riquezas da vida, não são as materiais, mas quando isso acontece passamos a dar o devido valor à elas...
    Minhas riquezas, são meus amigos, são seus sorrisos, suas palavras de carinho, carinho esse que sinto na alma, toda vez que um deles me abraça fisicamente ou com palavras, cada vez que penso estar só, cada vez que meus defeitos se sobrepõem as poucas qualidades que tenho, e meus amigos me acolhem...
    Sabe Moça de Olhos Quebrados, como você, tbm não pensava que através de uma tela fria de computador, pudesse nascer uma amizade, amizade essa que trancende essa tela e se abraça através de palavras, que se firma, se agiganta...Mas ela aconteceu, e sou muito feliz e grato, pelo dia em que a Moça Cintilante, ao bater suas asas aladas chegou para juntos compartilharmos sonhos e enfrentarmos a realidade por vezes dura do dia à dia...

    Abração sabor pipoca e algodão doce!
    Menino de Coração Dançarino.

    ResponderExcluir
  13. Olá Renata,
    apenas hoje pude seguir seu blog, com muito prazer.
    Estive bem ausente daqui pelos acontecimentos trágicos na minha cidade. Estou retomando aos poucos ao meu blog, revendo comentários, visitando seguidores, conhecendo amigos.
    Espero poder usufruir desses sabores cítricos e da gentileza de sua visita.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Tambem tenho pouquissimos amigos, e concordo que nao precisamos de muitos deles pra sermos felizes, por somos cercados de pessoas e momentos maravilhosos que valem muito, muito mais a pena
    Beijuss e boa semana

    ResponderExcluir
  15. Ah! Que lindo carinho aos amigos... A Déya tem esse jeitinho doce, sensível de ser, ela merece muito carinho e felicidades, torço muito por ela.

    Agora falando do teu blog, achei tudo não azedim, mas docim... risos, ainda sou aprendiz nos assuntos de blogs, mas gostei muito do seu, parabéns!!


    Vou voltar mais vezes para te visitar!!

    Beijokas!!

    ResponderExcluir
  16. .

    Rê, simplesmente encantada com teu texto! em especial o trecho dedicado a Déya, essa menina que não conheço, tenho pouca intimidade, mas que transmite bondade e doçura, isso sem falar nos doces alinhavos poéticos com que nos presenteia.

    Sempre uma alegria passar por aqui.

    Beijos e sorrisos muitos, dona moça linda.


    .
    .

    ResponderExcluir

Quero espremer suas idéias

Deixe seu sumo

Bjo da Rê