quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Palavras fotografadas


Esse texto me transportou aos filmes de Almodovar, situações extremadas, ausências, amores platônicos, rimel escorrendo, mulheres passionais, intensas, embaladas por uma melodia agridoce.
Tudo que é desmedido me fascina, até o que não foi realizado.



Renata Fagundes







12 comentários:

  1. ... e principalmente o que não foi realizado.
    Sabe aquela "saudade do futuro"? rsrs Acho que é por aí...

    Beijos, Re!

    ResponderExcluir
  2. que lindo post! definição perfeita.

    um beijo
    :o***

    ResponderExcluir
  3. Adoro seus escritos cheios de intensidade...love uuuuuuuuu moça linda!!!

    ResponderExcluir
  4. Re, a Martha é craque né?

    E ainda junto com as suas palavras, fica tudo perfeitoooooooooooooooo!

    Seus posts são lindos, tudo aqui é lindo.

    Bjão minha amiga queridaaaaaaaaaaaa, tava com saudade de tu!

    ResponderExcluir
  5. "E a cada ida e volta, mesmo que seja apenas para comprar pão, retorna-se outra pessoa, com nova percepção." - Joakim Antonio

    Alguns têm medo de se expor e serem expostos, mas isso é o que torna o amor mais lindo, nos deixando querendo mais de todos os líquidos.

    Quero você 25 horas por dia!

    ResponderExcluir
  6. Lindo!
    Gosto igualmente da sua intensidade e peito aberto a expremer seu íntimo!...

    Brindemos!

    Beijos =)

    ResponderExcluir
  7. "é no líquido que somos desvendados"

    Qta verdade numa frase!

    Adorei o post!!!!

    Quem é o autor(a)???

    Beijos, Linda!

    ResponderExcluir
  8. Me desculpe Lilian

    na empolgação de mostrar a coletânea esqueci do principal...são livros da Martha Medeiros

    beeeeeeeeijo

    ResponderExcluir
  9. Oi minha cintilante amiga...
    To absolutamente irada e mesmo tentando ao máximo deixar de estar, não estou conseguindo...apenas esperando que td passe.
    Qto ao post...sem palavras, aliás, as palavras estão fugindo de mim, mas tb, vai passar.
    Bjs querida.

    ResponderExcluir
  10. platônicos são os verdadeiros poetas deveras hormonais.

    ResponderExcluir
  11. Rê!
    Minha amiga você será sempre original...Ãinda não inventaram um teste que possa lhe definir, vc é o infinito multiplicado pela imensidão, adicionado um tantão de pó cintilante, e uma pitadinha cítrica...Mas o coração continua". Estes versos tocam você, pois você também observa a vida poeticamente. E não são só os sentimentos que te inspiram. Pequenas experiências do cotidiano – aquela moça que passa correndo com o buquê de flores, o vizinho que cantarola ao buscar o jornal na porta – emocionam você. Seu olhar é doce, mas também perspicaz.

    Rê, não são as coisas que te inspiram, vc em sí é uma inspiração...Abração minha amiga!Estarei ausente, meu Pc resolveu tirar férias...Sem aviso prévio...Mas logo tô de volta!
    Gê!

    ResponderExcluir
  12. Lindo texto, parabéns e tudo de bom pra você, beijos

    ResponderExcluir

Quero espremer suas idéias

Deixe seu sumo

Bjo da Rê